Scala Data Centers é pioneira com energia 100% renovável e carbono neutro

Scala demonstra que é possível combinar crescimento robusto com investimentos pautados pela sustentabilidade.

Imagem: DIGITAL COLONY APOIA A ESTRATÉGIA LATAM COM BOLSOS CHEIOS

exame.solutions – Publicado em: 07/06/2021 às 09h00

Scala Data Centers, a plataforma de data centers hyperscale sustentáveis fundada pela Digital Colony, acaba de receber a certificação CarbonNeutral®. Emitida pela Natural Capital Partners, os principais especialistas em neutralidade de carbono com mais de 20 anos de existência e mais de 300 clientes globais, essa é a primeira certificação emitida para uma empresa latino-americana do setor de data centers que já opera com energia 100% renovável.

No processo de aquisição dos certificados de carbono neutro, Scala optou por projetos específicos de compensação de carbono, garantindo que seus investimentos trouxessem retorno para o país.

Na região norte serão apoiadas três iniciativas ao longo dos rios Purus, Juruá e Valparaíso, no estado do Acre. O objetivo é construir meios sustentáveis de subsistência econômica ​​para a população local e prevenir o desmatamento em 105.000 hectares de floresta tropical.

No estado de Pernambuco, o apoio será dado ao projeto da fábrica de cerâmica Kitambar, que mudou a fonte de combustível dos fornos. Ao invés de madeira nativa da Caatinga, a fábrica passará a usar biomassas renováveis, como algaroba e cajueiro, protegendo uma região de 895 quilômetros quadrados.

Environmental scaled by Social

Além de reduzir significativamente as emissões a cada ano, os projetos apoiados pela Scala oferecem uma série de benefícios de desenvolvimento sustentável para as comunidades locais. A empresa se orgulha desta abordagem que vincula impacto social às ações ambientais, como pilar fundamental de sua estratégia de sustentabilidade.

O sucesso do projeto de neutralização de carbono deve-se, fundamentalmente, a investimentos dirigidos à eficiência energética, à redução do consumo de água e ao descarte de resíduos. Outro fator determinante foi a contratação, junto à Engie e à AES Tietê, de energia renovável para todas as suas instalações, atuais e futuras, com cobertura até 2028. Tornou-se então o primeiro operador de data center da América Latina com 100% de seu consumo de energia oriundo de fontes renováveis e certificadas.

“Ações falam mais alto do que promessas. Nosso compromisso com a sustentabilidade é uma coleção de resultados concretos e expressivos. Queremos um futuro melhor para os nossos colaboradores, clientes e para a sociedade e estamos fazendo a nossa parte já”, diz Christiana Weisshuhn, Diretora Executiva de Estratégia e Marketing da Scala Data Centers.

Marcos Peigo, co-fundador e CEO da Scala, complementa: “Estamos definindo um novo padrão para a indústria de data centers, comprovando, por meio de ações tangíveis, que é possível conciliar crescimento robusto com investimentos pautados pela sustentabilidade. Scala entrega hoje o que nossos clientes globais estão exigindo que seja o padrão nos próximos anos. O pioneirismo da nossa empresa neste tema é uma convicção e um valor que assumimos como compromisso corporativo. Como pai e cidadão realmente espero que, o mais breve possível, este se torne o padrão da nossa indústria na região. Somos enormes consumidores de energia – nossos campus chegam a consumir o equivalente a cidades inteiras – e temos o dever de conduzir nossos negócios de maneira responsável”.

“Estamos muito satisfeitos por trabalhar com a Scala em seu programa de carbono neutro e com seu apoio a esses projetos críticos no Brasil – prevenir o desmatamento e apoiar a mudança para o uso sustentável de combustível na indústria são duas das formas de maior impacto para lidarmos com as mudanças climáticas”, comenta Rebecca Fay, diretora de Marketing da Natural Capital Partners.

Clique aqui para saber mais sobre o programa ESG da Scala.

Fonte: EXAME